quinta-feira, 28 de agosto de 2014

DIVAGAÇÕES - Ângela Mendes



Sentei-me, calada,

após chuvas de verão,

na terra molhada.

Olho as pedras,

nas águas cristalinas

do riacho cantante e

divago...

O que é a vida?

Encontros conflitantes,

amores, dissabores,

perdas e dores.

Tempo sem tempo,

espaços vazios,

renúncias e lágrimas,

muitos desafios...

E segue a vida

nessa luta constante...

Ângela Mendes

Um comentário:

  1. Resumiu com brilhantismo, Ângela!
    Grande abraço, sucesso e ótima semana!

    ResponderExcluir